Bolsonaro quer acabar com as energias renováveis


O governo federal publicou a Medida Provisória 998, que elimina subsídios que vinham sendo concedidos para novas usinas baseadas em fontes renováveis no país. O principal incentivo extinto é o desconto de 50% na tarifa fio, cobrada pelo uso das redes, que beneficiava quatro modalidades de geração: usinas eólicas, fotovoltaicas, de biomassa e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

Estima-se que esse desconto pese cerca de R$ 4 bilhões ao ano, valor que acaba sendo compensado nas tarifas cobradas nas contas de luz dos consumidores, inclusive residenciais. Para o governo, com a expansão do mercado livre de energia, a continuidade desse incentivo poderia criar uma "bomba tarifária".

Por ora, os descontos nas outorgas em vigência continuarão válidos até o final do contrato. Os pedidos de outorga feitos nos últimos 12 meses também poderão ser beneficiados.


Política de Privacidade

Contato

Av. Nove de Julho, 3786 - Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01406-000, Brasil

AVATAR PV NEGATIVO.png

PV Nacional: www.pv.org.br