O Partido Verde manifesta repúdio às Ditaduras

O Partido Verde de São Paulo, por meio de sua Liderança na Assembleia Legislativa do Estado, exercida pelo Deputado Reinaldo Alguz, manifesta seu profundo repúdio à proposta do PSL de homenagear regimes ditatoriais.


Ontem a imprensa brasileira noticiou que o PSL propôs um ato solene na Assembleia Legislativa de São Paulo em memória de Augusto Pinochet, ditador do Chile entre 1973 e 1990.  


A liderança do partido na Casa manifestou seu repúdio a tal proposta e seu apoio à medida sugerida pelo presidente da Assembleia paulista, Cauê Macris (PSDB), de impedir a iniciativa.  


Diante do profundo apreço que o PV tem pela democracia, a defesa e a exaltação de regimes ditatoriais de qualquer natureza não condizem com os princípios e ideias expressos no estatuto do partido.


O PV acredita que a sustentabilidade, a felicidade, o bem viver e os direitos de um povo passam pela defesa da democracia. 


Juntamente com a liberdade, o regime democrático é a base de sustentação para a busca do bem comum e de um Brasil humano, fraterno, sustentável e socialmente justo. 


O PV entende que a democracia é um longo processo e, portanto, deve ser regada, todos os dias, com os princípios da sabedoria e das virtudes. Ela requer amadurecimento e respeito às opiniões e às ideias. 


Deste modo, homenagear ditaduras não condiz com o pensamento dos verdadeiros democratas, não podemos nos silenciar diante de ataques totalitários e antidemocráticos.

Partido Verde de São Paulo

Política de Privacidade

Contato

Av. Nove de Julho, 3786 - Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01406-000, Brasil

AVATAR PV NEGATIVO.png

PV Nacional: www.pv.org.br